CNCS consulta actores sobre a coalizão global de prevenção do HIV

O Conselho Nacional de Combate ao SIDA­­- CNCS reuniu, esta semana, com os actores nacionais e internacionais da resposta ao HIV e SIDA com o objectivo de consultá-los sobre as acções chave e os compromissos necessários para o alcance da meta global de prevenção do HIV que aponta a redução de novas infecções em 75%.

Durante a consulta nacional foram feitas, por pilar temático, as seguintes, recomendações: Para as populações chave, é necessário desenvolver um guião abrangente, com orientações para os diferentes sectores de intervenção e promover diálogos para a sensibilização e consciencialização dos lideres comunitários e religiosos sobre os diferentes modos de transmissão e de prevenção do HIV.

Quanto às mulheres jovens e homens adultos, é necessário definir pacotes mínimos de intervenções e fortalecer a coordenação entre o Secretariado Executivo do CNCS, Núcleos provinciais e os Comités Multissectoriais do Programa Geração Bizz e Integrar os lideres comunitários nos trabalhos de sensibilização .

 Nos sectores de Preservativos e Testagem do HIV, há que fazer a quantificação e a distribuição dos preservativos por subgrupos específicos, tendo em conta a demanda e focalizar a testagem do HIV na comunidade, com maior enfoque para as populações chave, populações em situações de vulnerabilidade, sectores público e privado.

 No âmbito da circuncisão masculina, é preciso expandir os serviços para os postos administrativos e de localidade usando as unidades temporárias e fixas e fortalecer o envolvimento das autoridades comunitárias na mobilização e referência de utentes.

Sobre a profilaxia pré exposição, há que incrementar a advocacia por um cometimento politico maior sobre a sua importância na redução do número de novas infeções pelo HIV .

No que se refere ao ambiente favorável, apontou-se a necessidade de um comprometimento das lideranças para a promoção dos Direitos Humanos com enfoque para a eliminação do estigma e discriminação das pessoas infectadas e afectadas pelo HIV.

No capítulo da coordenação foi recomendada a revitalização do Grupo de Referencia de Prevenção e a elaboração de uma estratégia de mobilização de recursos financeiros nos planos interno e externo.

A consulta nacional foi dirigida pelo Secretario Executivo do CNCS, Francisco Mbofana, e teve o apoio da Agência das Nações Unidas para o SIDA, ONUSIDA, e do Fundo das Nações Unidas para a População, FNUAP, e participaram representantes dos sectores público, privado e sociedade civil provenientes de todas as províncias do país.